Revoltas camponesas no século XIV

No século XIV, em decorrência da Peste Negra e da Guerra dos Cem Anos (França e Inglaterra), ocorreu uma diminuição da produção agrícola, que ocasionou a falta de alimentos e consequente fome por grande parte da Europa Feudal. Com a situação social alarmada, os senhores feudais passaram a aumentar as taxas de impostos para os camponeses, situação esta que levou a diversas revoltas camponesas e ataques aos senhores feudais. Esses fatos ficaram conhecidos como Jacqueries, que significava “Jacques bom homme” (Jacques, o simples), apelido pejorativo dado aos camponeses pela nobreza.

Nos campos que se encontravam quase vazios, os camponeses sobreviventes reivindicaram melhores condições de trabalho e queriam uma parcela maior da produção agrícola. No Feudalismo, os servos praticavam a agricultura nas terras do senhor feudal, toda a produção do manso senhorial (metade das terras do senhor) era destinada ao senhor, e grande parte da produção do manso servil (terras onde os servos plantavam para sua sobrevivência, porém também pertenciam ao senhor feudal) era destinada ao senhor feudal.

Os servos, insatisfeitos com a pequena quantidade de produção que lhes restava, logo iniciaram movimentos de revolta contra as relações de servidão. Os senhores tentaram evitar as revoltas e reforçaram as leis que proibiam as fugas dos servos. Em 1358, aconteceu uma revolta dos camponeses na França; em 1381, na Inglaterra. As principais reivindicações dos camponeses diziam respeito à luta contra a fome e às más condições de vida acentuadas durante a crise do século XIV. A mais importante reivindicação era o questionamento quanto ao status quo vigente na sociedade medieval, ou seja, a divisão social em estamentos (o primeiro estamento formado pelo clero; o segundo estamento constituído pelos nobres; e a camada inferior era formada principalmente por camponeses).

A revolta camponesa de 1358, na França, foi palco de uma imensa brutalidade, tanto por parte dos camponeses (agindo contra os senhores feudais) quanto pela violenta coibição contra a revolta, realizada pelos senhores feudais. As sublevações camponesas no século XIV contribuíram para a posterior formação das monarquias europeias, pois vários governantes formaram exércitos comandados por um monarca para proteção do seu reino.

Fonte:http://www.mundoeducacao.com.br/historiageral/revoltas-camponesas-no-seculo-xiv.htm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s